Início » Não perca, Notícias

Tilt Shift – o mundo em pequenas dimensões

2 de janeiro de 2012 927 views Sem Comentários

Quando buscamos por um “algo a mais” em nossas fotos, recorremos geralmente às luzes, sombras, recortes, montagens; mas vocês já pensaram em transformar sua fotografia em uma miniatura?

“Tilt Shift”, uma técnica que surge nos anos 70, faz o uso de movimentos de câmara em câmaras de formato pequeno ou médio e por vezes refere-se ao uso de picagem/inclinação (tilt) para limitação da profundidade de campo, produzindo fotografias de objetos e cenários reais mas que ficam parecidos com miniaturas e maquetes. O nome deriva do uso de lentes tilt-shift que normalmente são empregues na produção óptica do mesmo efeito.

“Tilt-shift” engloba dois tipos de movimento: rotação do plano óptico da objetiva em relação ao plano de filmagem, designado por tilt, e o movimento em paralelo da lente relativamente ao plano de imagem designado por shift.

O Tilt é usado para controlar a orientação do plano de focagem e assim a parte de imagem que aparece bem definida; é uma aplicação do princípio de Scheimpflug.

Shift é usado para ajustar a posição do objeto na área de imagem sem mover a câmara para trás; é utilizado para evitar a convergência de linhas paralelas como por exemplo a fotografia de arranha-céus.

Não somente para diversão e exploração, a ideia é válida também para projetos que exigem registros de grandes planícies ou obras.

Hoje em dia o fotógrafo dispõe de outras ferramentas como programas específicos para obtermos tal efeito como o Tilt Shift Maker.

 

Angela Kagueyama

 

 

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...Loading...

Deixe o seu Comentário!

Deixe o seu comentário em baixo. Pode seguir os comentários através do RSS Feed.

Seja educado, não insulte e não faça offtopic. Obrigado.

Pode utilizar as seguintes tags HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Este blog utiliza Gravatars. Se ainda não tem um, crie um em Gravatar.com.